paparocas · Pensamentos soltos

“Sem queijo”, por favor!

No que ao assunto “queijo” diz respeito, não há meias medidas. Não há “nins” ou “assim-assim”.

Relativamente ao queijo, não há ateus ou agnósticos. Ou se adora ou se detesta!

Contrariamente à multiplicidade de variedades existentes, que vão desde o amanteigado, ao azul, ao curado, ao meio curado… As bocas dividem-se em apenas duas categorias: as pró e as contra.

Eu caibo na segunda categoria. E não há cura possível!

Sim, pertenço aquela espécie rara dos que “não gostam de queijo”!…

Quando faço esta afirmação desencadeio, geralmente, no interlocutor, um franzir de sobrolho e um olhar de estranheza acentuados: “Não?! Como é possível? De nenhum?”.

Pontualmente, lá me aparece outra alma rara que, numa empatia solidária e quase cúmplice, diz também ela não gostar de queijo…

Tive a sorte de casar com uma destas almas raras!…

Lembro-me de, quando ainda não chegava com os pés ao chão, abrir o pão e atirar o queijo para debaixo da mesa do jardim-escola, quando as senhoras da bata teimavam em obrigar a pobre criança a contrariar o que chamavam de “mania”…

Pontualmente, em casa dos meus pais, lá aparecia uma daquelas “iguarias” que aquele colega de Castelo Branco oferecia com a melhor das intenções… Lá a criança (eu!) passava umas semanas a entrar na cozinha com o nariz tapado. (Dizem que, quanto mais mal cheiroso, melhor!…) Desculpem-me mas não percebo. Para mim, o olfato está diretamente ligado ao paladar e esta correlação negativa não me convence!…

Respondendo à pergunta: “De nenhum?”: queijo fresco. Branquinho e inócuo! E queijo fresco não é o mesmo que “feta” quando tentam impingir-mo na salada, alegando que é quase a mesma coisa… Não, não é!…

Atenção: este não é um post anti-queijo! De todo! Costumo até dizer que lamento não apreciar este, que é para muitos, um manjar dos deuses.

Sei apreciar um belo vinho tinto e consta que, juntos, fazem um casamento perfeito!…

E é uma pena banir do cardápio nomes tão pomposos e gulosos como brie, camembert, cheddar, cottage, emmental, mascarpone…

Ainda assim, e contrariamente ao dito, não me ralo!…

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s