Pensamentos soltos · Relações humanas

Amor e… uma manta!

O amor é também estar no sofá, a disputar a mesma manta, a ver series más ou filmes maus. Talvez chova lá fora, talvez faça frio… Não importa!

É escandaloso como as canções e os poemas ignoram tanto acerca do amor!… Como é possível não falarem dos serões à frente da televisão, no sofá?! Não se entende!…

Diz José Luís Peixoto que “é muito fácil confundir o banal com o precioso quando surgem simultâneos e quase sobrepostos”(…)

Temos a manta!… Temos a lareira!… Não é preciso mais nada!…

Nem mesmo palavras, se não nos apetecer!… Este é o silêncio confortável!… Não um vazio que tem que ser preenchido…

Anúncios

One thought on “Amor e… uma manta!

  1. Há canções e poemas que muito sabem sobre o amor e até falam de mantas repartidas.
    Este post trouxe-me imediatamente à ideia a canção “Manta para dois”, dos Deolinda, cuja última estrofe aqui reproduzo:
    “(E, por estas e por outras,) quase que nem damos conta
    das vezes que, amuados,
    no sofá, refastelados,
    com os pés entrelaçados,
    e narizes encostados,
    já os dois bem enrolados,
    brutalmente apaixonados,
    repartimos a manta sem incidentes”
    José Luís Peixoto, ao escrever, com tanta verdade, que “é muito fácil confundir o banal com o precioso quando surgem simultâneos e quase sobrepostos”(…)
    bem podia estar a pensar neste poema…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s