Pensamentos soltos · Relações humanas

“Boadrasta”

A Disney assassinou as madrastas!
Começa imediatamente pela representação da figura! Imponente, majestosa e de semblante carregado! Postura altiva e suntuosa, determinada a fazer a vida da Cinderela e Branca de Neve mais negra do que as suas vestes!

Etimologicamente, o termo “madrasta” deriva da mesma raiz que “mãe”, mas o prefixo sugere uma associação com “má”, sendo passível das projeções sociais que lhe são imputáveis.
“Boadrasta” poderia ser um bom substituto?… Também não soa… E aqui reparamos que o problema não está apenas no prefixo “má” mas que também o “drasta” faz lembrar qualquer coisa de “drástico”!…
“Madrinha” já está ocupado!…

De um modo geral, os sentimentos negativos das crianças em relação à madrasta não têm motivos reais. Ela é inimiga e pronto! Ela simboliza o facto de os pais não estarem já casados e é alguém que vem roubar o lugar da mãe!… Ela é a bruxa má das histórias…

(Não me debruço aqui sobre os casos de Alienação Parental, em que a mãe faz de tudo para que a criança odeie a “namorada do pai”, mas estes são casos particulares e suficiente sérios para merecerem uma atenção própria).

Já padrasto não carrega o mesmo estigma: O senso comum diz que o novo marido da mãe é sempre um companheiro e protetor em potencial. E nenhuma princesa de contos de fada sofre com o novo marido da mãe…

Vamos lá olhar (e ver!) as madrastas sem verruga no nariz!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s