Pensamentos soltos · Relações humanas

“Boadrasta”

A Disney assassinou as madrastas!
Começa imediatamente pela representação da figura! Imponente, majestosa e de semblante carregado! Postura altiva e suntuosa, determinada a fazer a vida da Cinderela e Branca de Neve mais negra do que as suas vestes!

Etimologicamente, o termo “madrasta” deriva da mesma raiz que “mãe”, mas o prefixo sugere uma associação com “má”, sendo passível das projeções sociais que lhe são imputáveis.
“Boadrasta” poderia ser um bom substituto?… Também não soa… E aqui reparamos que o problema não está apenas no prefixo “má” mas que também o “drasta” faz lembrar qualquer coisa de “drástico”!…
“Madrinha” já está ocupado!…

De um modo geral, os sentimentos negativos das crianças em relação à madrasta não têm motivos reais. Ela é inimiga e pronto! Ela simboliza o facto de os pais não estarem já casados e é alguém que vem roubar o lugar da mãe!… Ela é a bruxa má das histórias…

(Não me debruço aqui sobre os casos de Alienação Parental, em que a mãe faz de tudo para que a criança odeie a “namorada do pai”, mas estes são casos particulares e suficiente sérios para merecerem uma atenção própria).

Já padrasto não carrega o mesmo estigma: O senso comum diz que o novo marido da mãe é sempre um companheiro e protetor em potencial. E nenhuma princesa de contos de fada sofre com o novo marido da mãe…

Vamos lá olhar (e ver!) as madrastas sem verruga no nariz!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s