Gravidez-pais-filhos · Pensamentos soltos · Relações humanas

Parabéns! São gémeos!!

Parabéns!! São gémeos!!

Naquele instante, o meu mundo parou!…

Deixei de ver a imagem que o ecógrafo projetava, de ouvir as palavras entusiastas da médica, de sentir o aperto da mão do R, já inebriado de felicidade!… (O estado de pânico deve ter-lhe durado não mais do que uns 30 segundos…)

Gelei!… “E agora”? “E depois?”

Levantei-me da marquesa. Tinha já os pés bem assentes no chão mas o consultório continuava a girar!… O bode expiatório não era agora a tensão baixa típica da gravidez, que já me atacava nos últimos dias…

Agora percebia os valores absurdos do beta hcg, as tonturas e as indisposições colossais…

“Numa gravidez gemelar, é tudo a dobrar”, dizia, enquanto terminava a prescrição da receita: “Estes são comprimidos SOS, para as náuseas”

Despedimo-nos.

Olhos na estrada, pensamentos a mil!…

Sem querer, deixei-me invadir por um misto de perplexidade e receio (deixemo-nos de eufemismos, a expressão é “Medo!!”), dúvidas, ansiedades, questões, os “ses”, os “comos” e outros advérbios pouco apaziguadores do espirito.

Ainda antes dos medos “e depois” são os medos “e agora”…

Confrontação com o nome “gravidez de risco” e com o que ela traz consigo: descanso forçado, romarias ao médico, análises e exames mais frequentes, proibição de praticar qualquer exercício físico, risco de parto prematuro, etc, etc…

Podia adivinhar-se que, nessa noite não consegui jantar… Pelo contrário, apeteceu-me “comfort food”!…

“Comfort food” é toda aquela comida que se apresenta bem quente (apesar de estarmos em pleno Agosto), comida de tacho e carregada de temperos… Aquela comida que nos conforta até a alma.

Anseio pela chegada do amanhã que trará, certamente, mais clareza!… Não é isso que dizem?…

_”Bom dia aos 3!”, aclama o R.

Largamos em uníssono uma enorme risada!

Prometi ao R (e a mim mesma!) que, dali para a frente, iria pôr os medos um pouco de lado e permitir-me desfrutar da gravidez…Afinal de contas, é, uma benção!…

Há dias escrevia-me uma também mãe de gémeos que, nas suas palavras, dizia ser “uma bênção que não é para todos. Just for the special one!”

O nosso amor é enorme!É quase científico. Sou das letras, mas não é preciso ser um expert a matemática para prever que, com este ingrediente, não é possível um resultado inferior ao “maravilhoso”!

E que maravilhoso que é… sermos quatro!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s