Exercício físico · Gravidez-pais-filhos · Relações humanas · Uncategorized

Mexam-se!

O desporto fez, desde sempre, parte integrante da minha vida. Aprendi a fazer o “plie” antes de saber saltar ao elástico e calçei as sapatilhas de ponta antes dos saltos altos. Com a parvoíce inerente à idade do armário, guardei lá dentro as sapatilhas, embora numa gaveta bem à mão (foi, portanto, uma parvoíce consciente) e substitui-as pelos ténis.
Com o estado de graça, sempre imaginei uma gravidez também fisicamente activa até que me fosse possível!
Uma gravidez de gémeos e, por isso, de risco, trocou-me as voltas e obrigou-me a parar por completo. Sentença de imobilidade total! NADA! Obedeci custosa mas exemplarmente e vi a barriga crescer com os pés levantados… até deixar de os ver.
Retomei assim que tive carta branca e empalideci com o efeito que a paragem tivera na minha resistência.
Continuei… E continuo. Agora com a frequência com que me é possível, com horários novos e banhos relâmpago.
Não sou eu que o digo. A ciência comprova-o: A actividade física liberta endorfinas (hormona do bem estar) oxitocotina (a mesma que é produzida quando estamos apaixonados ou comemos o nosso chocolate preferido) e ajuda na regulação da melatonina, portanto a dormir melhor (quando os bebés deixam… ).
Contra factos não há argumentos. Mexam-se!
Acabaria este post dizendo que é o melhor que faço por mim, mas acreditem: os nossos filhos (maridos, amigos, cães, gatos) também agradecem!

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s