Uncategorized

Normal

Por esta altura do ano sou invariavelmente tomada por um composto físico-químico de melancolia com refolgo. É físico porque o corpo já grita pelo fim dos excessos; é químico porque sou dada à pieguice e as festividades encorajam.
Recolhe-se a mesa, desmonta-se a árvore, arruma-se o serviço…
Finda a contagem decrescente aos dias. Eles contam por si mesmos, com o cálido palato da rotina e o ritmo complacente do costume…
E “não há, no mundo, maior delícia do que a normalidade”.IMG_20200102_102010_834.jpg

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s