Pensamentos soltos · Psicologias · Relações humanas · Uncategorized

Amor em tempos modernos

Tenho uma dificuldade confessa na gestão tecnológica das relações
A minha forma de amar não fez upgrade. Ainda prefere o toque dantesco da campainha à música polida dos 4G, um rabisco num guardanapo de papel ao emoji mais elaborado do teclado ou um silêncio cúmplice do momento à conversa dirigida do tempo.
Até agora esta forma de amar ainda não tinha pedido uma versão atualizada. Vivia bem neste sistema operativo (e afetivo) declaradamente arcaico.
Nesta metamorfose dos tempos últimos, não me converti, mas resignei-me aos facilitismos da modernidade prometedores de lavar a alma e serenar os corações afoitos dos que são um bocadinho nossos.
E surpreendemo-me quando a tal modernidade traz de volta os namores de gargarejo de olhares cravados à janela de um qualquer andar.
No que toca à gestão dos afetos, não poupamos. Não poupamos nos abraços, nas lágrimas, no número de vezes que dizemos “gosto de ti até aqui!!….” Sim, o ecrã não alcança o limite, mas, e não é que tem razão?
Não poupamos nos beijos, no dar, nos mimos ao desbarato. Sem medo. Se for preciso pedir mais amor de empréstimo, pagamos com juros de abraços. A tal austeridade, se chegar, não chegará a tanto.
Confinamo-nos à certeza do nosso amor e, enquanto não adquirirmos a licença para decorar os apelidos da saudade, soletramos o seu nome próprio.
O amor não faz delete, faz CAPS LOCK e ensina-nos a “guardar como” se guarda o que é enorme.
#amoremtemposdecolera; #saudadeIMG_20200420_200630_158

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s