pais e filhos · Pensamentos soltos · Psicologias · Uncategorized

Mentiras

MENTIRAS

Conta-me histórias!…
Agora que compilam sujeito, verbo e predicado em melodia já acham que podem t(r)ocá-los à desgarrada.
Trocam sujeito aspirando a inocência, verbo em benefício próprio e predicado… a ver se cola!
As crianças mentem. Faz parte do desenvolvimento e, até certo ponto, não faz mal nenhum.
Se as crianças muito pequenas agregam ainda fantasia e realidade em uníssono com o ouvido ainda não treinado para indagar a nota preponderante, as crianças mais velhas mentem de forma intencional, consciente e tendo em vista um ganho pessoal. A mentira, propriamente dita, reúne estas 3 dimensões.
Os motivos que levam uma criança a mentir são os mais variados, desde o medo de ser castigada, a uma forma de conseguir o que quer ou ainda de se colocar em situação vantajosa (teve o melhor teste da turma, apareceu na TV, etc.).
As mentiras só devem constituir objeto de preocupação quando são recorrentes sobre o mesmo tema ou se tomarem a forma de evitamento de situações e/ou de fuga à realidade.
Os carpinteiros dos pinóquios são os pais.
E quando o telefone da oficina dos carpinteiros insiste em tocar aquela hora ingrata: “Diz que eu não estou” é esculpir a madeira matéria-prima.
#mentiras; #ascriançasmentem; #ascriançaseasmentiras #psicologa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s