pais e filhos · Pensamentos soltos · Psicologias · Relações humanas

Parentalidade e dedo que adivinha e

Noto, nos pais que me procuram, uma tendência crescente para capitalizarem informação e conhecimento. Tiram cursos, ouvem palestras, leem que se fartam sobre parentalidade. Excelente. O que me assusta é que tendem a ouvir cada vez menos a intuição. E constato que, quando usam o sexto sentido, os pais são de uma perspicácia, de uma clarividência e sagacidade notáveis. 
Torço sempre o nariz quando oiço a expressão “falta de atenção”. Ela vem quase invariavelmente guarnecida de dedo esticado temperada de acusação. E o pior: de auto-acusação dos próprios pais com a crosta dourada de culpa.  Ora, o amor não tem posologia.   Não se trata tanto da quantidade (medida em doses) de atenção, como se de um antibiótico se tratasse.  Há pais que dispensam uma grande quantidade de atenção, mas não ouvem verdadeiramente os filhos. A dose certa não vem descrita, ela é a exata necessidade da criança. 
A forma como amamos um filho é necessariamente diferente da forma como amamos o outro, porque eles são diferentes. Assim como os pais também são diferentes. Alguns sentem-se mais confortáveis em manifestar afeto de uma forma que não dirá tanto a um dos filhos. E alguns pais foram ensinados a desqualificar demais o que sentem em prol de uma teoria qualquer.
“Ele não gosta de dar beijinhos”.
Acredito e confirmo que vale a pena procurarmos a forma como o nosso filho se sente amado e comunicarmos-lhe o nosso amor no seu léxico.
E em vez do dedo esticado, usarmos aquele dedo que adivinha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s