pais e filhos · Pensamentos soltos · Psicologias · Relações humanas · Uncategorized

Filhos como nós

Nunca quis que os meus filhos que se parecessem comigo. Nunca aspirei a que se parecessem com aquilo que eu sou, ou melhor (ou pior!), com aquilo que eu não sou, por nunca ter chegado a ser. A diferença de género pode ter ajudado a não projetar neles os meus sonhos não concretizados ou intenções… Continue reading Filhos como nós

pais e filhos · Pensamentos soltos · Psicologias · Relações humanas · Uncategorized

Hoje tiveste pesadelos

Hoje tiveste pesadelos. Acordaste antes do dia, encharcado em suor e a esbravejar por amparo. Peguei-te ao colo e, ato contínuo, tombaste a cabeça no meu peito. Segredaste-me (bem baixinho, não fosse o opoente das disputas territoriais despertar) que querias ir para a minha cama. Foste. E depressa sucumbiste ao quebranto. A tua respiração compassada… Continue reading Hoje tiveste pesadelos

pais e filhos · Pensamentos soltos · Psicologias · Relações humanas · só entre irmãos · Uncategorized

O meu irmão

Ele veste a camisola amarrotada porque tábua, só a rasa, de vivências e de estórias narráveis em jeito de prosa. Tem dias que também a que leva debaixo do braço para se fazer às ondas, que não teme, mas respeita. Ele mostra-lhe que não é o ter medo que nos torna mais fracos, mas desafiá-lo… Continue reading O meu irmão

pais e filhos · Pensamentos soltos · Relações humanas · Uncategorized

Mães à beira de um ataque de nervos

Fazem demandas inusitadas, reivindicações insensatas, birras sísmicas, daquelas com direito a um sem número de réplicas diárias. (E a noite ainda tarda!…) Têm interjeições que fazem lembrar aquelas pastilhas elásticas, em que a estranheza se mistura com o paradoxo e o amargo com o doce. No fim, o doce dá 2 a 0 ao amargo… Continue reading Mães à beira de um ataque de nervos

pais e filhos · Pensamentos soltos · Psicologias · Uncategorized

Mentiras

MENTIRAS Conta-me histórias!… Agora que compilam sujeito, verbo e predicado em melodia já acham que podem t(r)ocá-los à desgarrada. Trocam sujeito aspirando a inocência, verbo em benefício próprio e predicado… a ver se cola! As crianças mentem. Faz parte do desenvolvimento e, até certo ponto, não faz mal nenhum. Se as crianças muito pequenas agregam… Continue reading Mentiras

Gravidez-pais-filhos · pais e filhos · Pensamentos soltos · Psicologias · Relações humanas · Uncategorized

Mãe suficientemente boa

Suficiente: que é bastante; que satisfaz. A “mãe suficientemente boa”, conceito psicanalítico, não é a mãe perfeita. A mãe suficientemente boa não é totalmente boa ou totalmente má, é suficiente. A mãe suficientemente boa é aquela que atende às necessidades do bebé, mas também que o frustra, ao mostrar-lhe que ele não terá os seus… Continue reading Mãe suficientemente boa

pais e filhos · Pensamentos soltos · Psicologias · Relações humanas · Uncategorized

CRIANÇAS QUE NÃO DÃO TRABALHO

Quando oiço pais dizerem: “Ele/a não dá trabalho nenhum”; “nem se dá por ele/a” fico imediatamente sob alerta laranja. Este filho que não dá trabalho é o filho que os pais não levam à consulta. O outro, aquele que os deixa de cabelos em pé, é desarrumado, irrequieto, turbulento, até por vezes insolente, é o… Continue reading CRIANÇAS QUE NÃO DÃO TRABALHO

pais e filhos · Pensamentos soltos · Psicologias · Relações humanas · Uncategorized

Objecto transitivo

No meu caso, era uma boneca, oferecida num natal qualquer. Nos últimos tempos, perdera as pestanas e dois dedos do pé e os fios do cabelo outrora brilhantes tornaram-se numa coletânea de nós cujo desembraçar se tornara inviável. Também já não tinha roupas e usava a mesma combinação (em tempos) branca. Não podia tomar banho e… Continue reading Objecto transitivo

Gravidez-pais-filhos · pais e filhos · Pensamentos soltos · Psicologias · Uncategorized

Grávidos e recém-pais

AOS GRÁVIDOS e RECÉM-PAIS Tenho acompanhado de perto algumas grávidas e recém- mães neste período de quarentena. Independentemente de todas as emoções positivas inerentes à gravidez, o estado de emergência vem tirar alguma graça ao estado assim chamado. Na realidade, o papel do pai começa muito antes de atravessar as portas da sala de partos.… Continue reading Grávidos e recém-pais

pais e filhos · Pensamentos soltos · Psicologias · Relações humanas · Uncategorized

Como lhes explicamos isto?

Como explicamos isto aos nossos filhos? A forma como devemos explicar o que se passa aos nossos filhos terá de ter em conta, quer a sua idade, quer o seu nível de compreensão.  Claro que queremos proteger os nossos filhos, mas esconder-lhes a existência do vírus ou camuflar a informação não é a melhor estratégia.… Continue reading Como lhes explicamos isto?