Gravidez-pais-filhos · pais e filhos · Psicologias · Relações humanas

Dores de crescimento

Ando com dores de crescimento.As dores de crescimento dos petizes, aquelas bem atrás dos joelhos, merecem olhar atento, escuta empática e até tinta nas páginas desguarnecidas. Mas, e as dores de crescimento dos pais, aquelas bem no lado esquerdo do peito?!…Os gémeos deixaram a cama de grades. E sabemos que para lá não voltam.  É um sentir em… Continue reading Dores de crescimento

Gravidez-pais-filhos · pais e filhos · Pensamentos soltos · Psicologias

Quero a mãe!

“Quero a mãe”.As crianças não falam exatamente a nossa língua. E, por vezes, o melhor é ouvi-la, sem ambicionar integrá-la na nossa gramática rebuscada.“Quero a mãe”.A criança que se magoou, que está triste ou que tem medo não pede para a mãe resolver aquele problema, tampouco quer saber se ela tem a resposta ou a… Continue reading Quero a mãe!

pais e filhos · Pensamentos soltos · Psicologias · Relações humanas

Parentalidade e dedo que adivinha e

Noto, nos pais que me procuram, uma tendência crescente para capitalizarem informação e conhecimento. Tiram cursos, ouvem palestras, leem que se fartam sobre parentalidade. Excelente. O que me assusta é que tendem a ouvir cada vez menos a intuição. E constato que, quando usam o sexto sentido, os pais são de uma perspicácia, de uma… Continue reading Parentalidade e dedo que adivinha e

pais e filhos · Pensamentos soltos · Psicologias · Relações humanas

Para não ficar perdido

Há diálogos que nos racham o coração e fendem o discernimento:“Mãe, para que é que tu tens mamã e papá?” “E tu, para que é que tens mamã e papá?”_ “Para não ficar perdido!…”Não falei. A voz ter-me-ia saído tremida numa escala de Richter que abalaria o momento. Aquele em que me divido entre o… Continue reading Para não ficar perdido

pais e filhos · Pensamentos soltos · Psicologias · Relações humanas

Crianças cristal

Não me socorro da bagagem académica ou tampouco procuro uma base teórica que sustente o exercício da maternidade. Sou-o por intuição.E não sou diferente da maioria das mães no que toca ao desejo recôndito de querer acolchoar o mundo das crias. Não me tomo como particularmente galinha, sou arraçada de ave, mas das que voam. Acredito que… Continue reading Crianças cristal

pais e filhos · Pensamentos soltos · Psicologias · Relações humanas

Tratar a tristeza por tu

A tristeza nunca foi fotogénica.Habituou-se a ser cortada nos enquadramentos ou filtrada nas expressões. Acostumou-se a ser desdenhada junto do coletivo emocional epersona não grata ao festim dos sentimentos. Aflige-me que as crianças se habituem, desde cedo, aos: “Não fiques triste!” e “Não chores” da gente grande que se fez pequena.Acredito que o que está na… Continue reading Tratar a tristeza por tu

pais e filhos · Psicologias · Relações humanas

Filhos emocionalmente inteligentes

Respirei tão fundo quanto o golpe no lábio do irmão e disse-lhe: “Eu sei que ficaste muito zangado com o mano e que foi por isso que lhe bateste. E eu também sei que tu sabes que não queremos que isso aconteça”.  Acolhi a emoção. Apelidei o sentimento e amparei-o, dei-lhe colo.Não puni a emoção, condenei… Continue reading Filhos emocionalmente inteligentes

pais e filhos · Pensamentos soltos · Psicologias · Relações humanas · Uncategorized

Este filho que parimos

Esta sou eu a entrar no bloco de partos. A Psicologia da Gestalt diz que o todo é mais do que a soma das partes.“A+B” não é simplesmente “A+B”. A soma dessas partes dá origem a “C”.E não basta que A e B se amem, é preciso amarem também C, que é, nem mais nem… Continue reading Este filho que parimos