Escapadelas e experiências · paparocas · Pensamentos soltos · Relações humanas

“Chiadar”

  “Chiadar” é um verbo não constante do dicionário universal da Língua Portuguesa. No meu dicionário, porém, significa “toda aquela atividade que engloba passear pelo chiado, “só-porque-sim”! E assim é. Todo o santo fim-de-semana lá conjugamos o verbo “chiadar”. É uma atividade em si mesma! Não há propósito definido, vamos apenas andar pelas ruas do… Continue reading “Chiadar”

Gravidez-pais-filhos · Pensamentos soltos · Relações humanas

Embaraços

Tenho que o dizer! Declaro-me surpreendida com a atenção com que a “pessoa da grávida” é tratada por terceiros! Situação 1: Metro “à pinha”. Um sujeito atento volume do meu vestido, oferece-me o lugar que tinha vazado há segundos e que ele próprio cobiçava. Uma outra sujeita antecipa-se e dirige-se para o desejado assento. Antes… Continue reading Embaraços

Gravidez-pais-filhos · Pensamentos soltos · Relações humanas

Desliga isso!

Observo a mesa do lado com uma família (mãe, pai e dois filhos). Enquanto esperavam pelo pedido, os quatro elementos mantinham a cabeça baixa, agora não já no menu, mas no smartphone!… Cada um com o seu! O aparelho é posto de lado, apenas quando chega o prato. Ou melhor, só depois da fotografia ao… Continue reading Desliga isso!

Pensamentos soltos · Relações humanas · Uncategorized

A morte e as crianças

Com a reposição do feriado de todos os santos e sua aproximação ao dia dos finados, este é, por norma, um fim-de-semana em que algumas famílias visitam os falecidos familiares nos cemitérios. A altura é, então, pertinente para abordar um tema com o qual sou, muitas vezes, confrontada. Muitos pais procuram aconselhamento técnico para melhor… Continue reading A morte e as crianças

Gravidez-pais-filhos · Pensamentos soltos · Relações humanas · Uncategorized

A grávida… E as outras!

O clique deu-se hoje quando atravessava, numa rua movimentada, uma obra em funcionamento com toda a parafernália envolvente: baldes, tintas, andaimes… Os excelentíssimos senhores trabalhadores descansavam do trabalho pesado e faziam, na altura, a sua hora de almoço. Sentados onde podiam, cerveja numa mão e marmita com “puxa-carroça” na outra. Os condicionamentos à volta da… Continue reading A grávida… E as outras!